Até onde vai a confiança em Deus?

Todos nós sabemos que Abraão é o nosso pai na fé, ele é o pai de todos aqueles de creem no único Deus (Romanos 4:11, Tiago 2:21). Porém, até atingir a fé que o tornou um exemplo, ele foi um homem inconstante.

A nossa fé é formada e definida nos momentos de dificuldades, é quando tudo “sai” do controle que a nossa confiança e entrega a Deus são provadas, sendo aprovadas ou não. Trazendo assim, as consequências positivas e negativas de cada situação.

Foi exatamente o que aconteceu com Abrão, logo quando foi chamado por Deus para conquistar a terra prometida, Canaã. Vamos meditar nos versículos 10 ao 13 do capítulo 12 de Gênesis.

E havia fome naquela terra; e desceu Abrão ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra.
E aconteceu que, chegando ele para entrar no Egito, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher formosa à vista;
E será que, quando os egípcios te virem, dirão: Esta é sua mulher. E matar-me-ão a mim, e a ti te guardarão em vida.
Dize, peço-te, que és minha irmã, para que me vá bem por tua causa, e que viva a minha alma por amor de ti.

Diante do medo dos egípcios tomarem sua esposa, Sarai, Abrão tomou uma atitude, a de mentir. Sabemos muito bem o quanto a mentira causa problemas, pois mais cedo ou mais tarde a verdade vem a tona. O versículo 13 mostra que intenção de Abrão, com tal atitude, era que ele não fosse morto e que não perdesse sua amada esposa, uma justificativa até compreensível. Entretanto, confiando no poder e no livramento de Deus, o livramento não seria possível?

Quantas vezes, diante de situações difíceis, ao invés de confiarmos no poder de Deus, agimos de forma demasiada e fazemos o que nos vem em mente? Por um breve instante o “problema” pode até ser resolvido, mas, as consequências não tardão em chegar.

Logo que Abrão orientou Sarai a mentir diante dos egípcios, ele alcançou uma “falsa” graça naquele lugar, o que lhe rendeu até bens, porém, depois de um tempinho a verdade veio a tona.

E aconteceu que, entrando Abrão no Egito, viram os egípcios a mulher, que era mui formosa.
E viram-na os príncipes de Faraó, e gabaram-na diante de Faraó; e foi a mulher tomada para a casa de Faraó.
E fez bem a Abrão por amor dela; e ele teve ovelhas, vacas, jumentos, servos e servas, jumentas e camelos.
Feriu, porém, o Senhor a Faraó e a sua casa, com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão.
Então chamou Faraó a Abrão, e disse: Que é isto que me fizeste? Por que não me disseste que ela era tua mulher?
Por que disseste: É minha irmã? Por isso a tomei por minha mulher; agora, pois, eis aqui tua mulher; toma-a e vai-te.
E Faraó deu ordens aos seus homens a respeito dele; e acompanharam-no, a ele, e a sua mulher, e a tudo o que tinha.
Gênesis 12:14-20

A insegurança e falta de confiança em Deus, leva qualquer pessoa a tomar atitudes impensadas e precipitadas, e que como existe a lei de ação e reação, o com tempo haverá a colheita. Devemos confiar em Deus a cada instante, principalmente quando submetidos a situações difíceis, é exatamente neste momento que Deus está ao nosso lado pronto para agir, a única coisa que Ele precisa é que em nós haja fé.

Confiança em Deus - Blog Izabela Silva

Uma ótima semana, repleta de bençãos para vocês!  ❤️

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s