Eu li: Morri para Viver – Andressa Urach

Olá meus amores!
Escolhi alguns livros para ler neste mês e o primeiro que conclui foi o “Morri para Viver”, uma biografia da Andressa Urach que conta toda sua trajetória deste a infância simples e sofrida, até o momento em que se vê entre a vida e a morte.
Embora muita gente critique o conteúdo do livro ou ache sensacionalista, “falar tudo” é uma característica da personalidade de Urach e os fatos descritos neste livro é apenas a realidade de muitas pessoas. Acho melhor ler uma história real do que me reter a contos mirabolantes.
8d6b48_1fcad0c497b0436d955aa60ba6d5e708.jpg
Mas, voltando ao livro, o problema da Andressa não foi motivado apenas por sua ganância ou excesso de vaidade. Como ela relata no livro, havia uma força do mal que agia em sua família. Tudo se inicia quando, na infância, ela se sente rejeitada pelo pai por ser morena, com os olhos claros e pelos constantes abusos que sofreu do seu avô de consideração. Surgiu então uma jovem revoltada, com desejo de vingança e que não aceitava sua própria aparência.
Andressa Urach nutria dentro de si o desejo de ter uma família estruturada, vontade que a levou a uma cartomante para prever seu futuro. Pouco tempo depois, pela força do braço, casou-se e teve um filho, o Arthur. Mas, com o tempo, o casamento se esfriou e ela ficou solteira, com um filho e dívidas. Este foi o cenário que a levou a prostituição.
Na busca implacável pelo corpo perfeito, fama e muito dinheiro, Urach iniciou uma série de cirurgias plásticas. Dentre elas, as mais agressivas a sua saúde, a aplicação do hidrogel e PMMA, que pouco tempo depois quase a levou a morte.
Embora haja comentários negativos a respeito do “Morri para Viver”, o livro mostra tudo que Andressa viveu decorrente de seus impulsos carnais. Isso lhe serve como testemunho e exemplo para que outras pessoas não cometam o mesmo erro.
Hoje ela se tornou uma mulher completa e realizada, por intermédio da fé.
Minha opinião não é para defendê-la, muito menos para julgá-la, mas sim para mostrar quanto o ser humano pode padecer sem a presença de Deus. Não por um castigo, mas por escolha.
“Porque as pessoas que vivem de acordo com a natureza humana têm a sua mente controlada por essa mesma natureza. Mas as que vivem de acordo com o Espírito de Deus têm a sua mente controlada pelo Espírito.” Romanos 8:5
“O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá. Se plantar no terreno da sua natureza humana, desse terreno colherá a morte. Porém, se plantar no terreno do Espírito de Deus, desse terreno colherá a vida eterna.” Gálatas 6:7-8
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s